• Nathanael Modesto

HPV: dúvidas e esclarecimentos.

1. O que é o HPV ?

O HPV (sigla em inglês para Papilomavírus Humano) é um vírus que pode infectar pele ou mucosas da boca, região genital ou anal, provocando verrugas em homens ou mulheres.

Existem mais de 150 tipos diferentes de HPV. Desses, 40 podem formar verrugas na região genital e 12 podem provocar câncer ( em especial os subtipos 16 e 18).

A infecção pelo HPV é uma das Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST´s ) mais comuns. Estima-se que mais de metade da população tem HPV e 10% das pessoas terão verrugas na região genital ao longo da vida.


2. QUAIS OS SINAIS E SINTOMAS?

A maioria das pessoas não apresenta sintomas pelo HPV e consegue eliminar o vírus espontaneamente. O vírus pode ainda ficar latente por meses a anos, sem provocar lesões clínicas (visíveis ao olho nu) ou formando lesões subclínicas (visíveis apenas com auxilio de exames).

O surgimento das lesões pode ter relação com a multiplicação do vírus quando há diminuição da resistência do organismo. As primeiras manifestações da infecção pelo HPV surgem entre 2 a 8 meses, mas pode demorar muitos para aparecer algum sinal da infecção.

As verrugas podem ser únicas ou múltiplas, de tamanhos variados e diversos aspectos. Lesões aglomeradas são chamadas de condilomas acuminados (popularmente conhecidas como "crista de galo"). Essas verrugas, geralmente, são causadas por tipos de HPV não cancerígenos.




3. COMO O HPV É TRANSMITIDO?

A transmissão do vírus ocorre por contato direto com a pele ou mucosa infectada. A principal forma de transmissão é pela via sexual (oral – genital, genital – genital ou manual – genital). Ou seja , mesmo sem penetração é possível ser contaminado. Também pode haver transmissão durante o parto.

Como grande parte das pessoas contaminadas pelo vírus não apresenta sinais ou sintomas, elas não sabem que são portadoras, mas podem transmitir a infecção.

4. COMO É O TRATAMENTO?

O tratamento consiste na destruição das lesões através de cauterização química, elétrica ou cirúrgica. O tipo de tratamento indicado depende da avaliação médica.

Após o tratamento, em alguns casos, as lesões podem permanecer inalteradas ou mesmo aumentar em número ou volume.

5. QUAIS AS FORMAS DE PREVENÇÃO?

  • Preservativo: o uso do preservativo (camisinha) nas relações sexuais é uma forma importante de prevenção do HPV. Contudo, seu uso, apesar de prevenir a maioria das IST, não impede totalmente a infecção pelo HPV, pois, as lesões podem estar presentes em áreas não protegidas pela camisinha (vulva, região pubiana, perineal ou bolsa escrotal).

  • Vacina contra o HPV: é a medida mais eficaz para prevenção contra a infeção e protege contra 4 subtipos de HPV (6,11,16,18). A vacina não é um tratamento , ou seja, não é eficaz contra lesões já existentes. A vacina é distribuída gratuitamente pelo SUS e é indicada para:

  • Meninas de 9 a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos;

  • Pessoas que vivem com HIV;

  • Pessoas transplantadas na faixa etária de 9 a 26 anos;

  • Evitar ter muitos parceiros sexuais

  • Higiente genital adequada


269 visualizações
  • Wix Facebook page
  • Instagram ícone social

Life Center - Av. Cardoso de Sá, 312, Vila dos Ingás, Petrolina-PE, Tel: (87) 3862-6081 / 3864-2830

Whatsapp: (87) 98812-9737
Instituto Valler - Rua do Paraíso, 230, Santo Amaro, Juazeiro-BA, Tel: (74) 3611-7282
Clínica do Coração - Rua Joaquim Rodrigues Nogueira, 265, Centro, Araripina-PE, Tel (87) 3873-3030

©2018 by Dr. Nathanael Modesto